--> 5 in your template.
quarta-feira, 14 de novembro de 2018

Detido em flagrante cidadão chinês que estava a vender 300 caixões usados em Luanda

A detenção do cidadão chinês surgiu no âmbito da Operação Resgate que visa repor a autoridade do Estado no país e sobre a qual a Polícia Nacional fez, na terça-feira, um balanço da sua primeira semana.

A proveniência dos caixões, que tipo de uso tiveram e a forma como foram obtidos pelo detido na sua posse não foram divulgados pela PN porque ainda estão em curso investigações para apurar esses dados.

De acordo com Orlando Bernardo, até agora a operação, na perspectiva da Polícia Nacional, teve “resultados satisfatórios” porque nos primeiros sete dias foi possível aumentar a arrecadação de receitas do Estado, melhorar a fluidez e segurança no trânsito rodoviário em todo o país, bem como no saneamento de alguns locais habitualmente utilizados para a venda ilegal na via pública.

“Notamos que houve abandono voluntário dos locais habituais de venda ambulante”, disse, acrescentando que muitos cidadãos nacionais e estrangeiros encerraram voluntariamente os seus estabelecimentos comerciais e de minimercados devido à falta de documentação regularizada.

“Há uma grande afluência de cidadãos aos postos de atendimento da Administração Geral Tributária (AGT) e das administrações municipais e temos o conhecimento que existe uma grande dificuldade destas em dar resposta às preocupações dos cidadãos devido ao grande fluxo gerado por esta operação”, disse ainda.

No âmbito do comércio, o responsável fez saber que as forças da ordem “procederam à apreensão de seis armas de fogo de duas empresas privadas de segurança, cinco acessórios diversos de viaturas de proveniência duvidosa em Luanda, 4.200 litros de lubrificantes na via pública e, entre outras apreensões, de 400 cartões para telemóvel”.

No que diz respeito à saúde, o oficial afirmou que foram encerrados “três locais de tratamento dentário por más condições de funcionamento, bem como aplicação de seis multas por falta de situação tributaria regularizada, na província de Luanda”.

No domínio do ambiente, oficial apontou a “detenção em flagrante delito de quatro cidadãos por exercício ilegal de caça furtiva nos parques nacionais da Quiçama e Cangandala e a apreensão de 32 munições de AKM e duas tendas”.

Orlando Bernardo salientou, no entanto, que, no domínio da cultura, as autoridades competentes procederam “ao encerramento de 34 templos religiosos e cinco locais de culto, sendo 19 em Cabinda, 11 em Luanda e quatro em Malanje, que funcionavam sem documentação e em locais inapropriados”.

No sector da energia e águas, o responsável assegurou que o SIC realizou a detenção de três elementos por destruição de condutas de água, desactivação de cinco focos de garimpo de água, demolição de um tanque de abastecimento de água impropria para consumo humano, a apreensão de sete viaturas, 10 electrobombas, 12 motobombas e aplicação de três multas na província de Luanda.

Já no domínio da criminalidade violenta, o porta-voz da operação declarou que a forças policiais procederam à detenção de 509 elementos suspeitos da pratica de crimes diversos, dos quais 247 por mandados de detenção, o que permitiu o esclarecimento de 471 crimes, sendo seis por homicídio voluntário, nove por violação sexual, 92 por ofensas corporais, 53 por roubo, 77 por furto, quatro por caça furtiva e um por usurpação de parcela de terra.

Das detenções realizadas, destacam-se, segundo Orlando Bernardo, a detenção de seis cidadãos nacionais por posse ilegal de arma de fogo e apreensão das mesmas na província de Luanda.

“Foram igualmente detidos três cidadãos estrangeiro, dois da República Democrática do Congo (RDC) e um da República Centro Africana (RCA), por roubo e posse ilegal de 245 metros de cabos eléctricos, 60 tubos plásticos, 15 pneus, um gerador industrial, dois facos de mergulhador, uma boiá de borracha e três viaturas em posse dos mesmos nos municípios de Chitato e Lucapa, província da Lunda Norte… os mesmos foram entregues ao Serviço de Migração e Estrangeiro (SME) para procedimentos administrativos”, explicou.

Foram também apreendidas 47 armas de fogo, entre estas 25 AKM e duas Uzy.

Por outro lado, o responsável fez saber ainda que a PN e o SIC realizaram a apreensão de cinco toneladas de acessórios de viaturas com proveniência duvidosa, 4.304 litros de lubrificantes, 20.000 mil litros de combustível, 2.644 metros de cúbicos de toros de madeiras, 375 tábuas de madeira e 536, 455 quilogramas de liamba.



CEO

Pré Universitário, Engenheiro Informático, Programador Web, Grafic Designer

TAMBÉM PODES BAIXAR

COMENTÁRIOS

FAÇA PARTE DESTE SITE

Copyright © 2016 - 2018 Bwé De Vibes Todos Direitos Reservados - Angola